jump to navigation

Profissões em baixa setembro 24, 2010

Posted by Profissões in Uncategorized.
trackback

A economia globalizada exige mais que formação aos profissionais de funções estratégicas. Criatividade, liderança, dinamismo, boa comunicação e capacidade nas relações interpessoais são pré-requisitos fundamentais no competitivo mercado de trabalho. Mas acima de tudo, os empregadores da nova era estão de olho em profissionais generalistas, que além de sua formação básica, tenham conhecimento e competência para atuar em qualquer área. Em muitos casos, as vagas permanecem abertas por falta de candidatos habilitados. A falta de jogo de cintura de executivos e gerentes para assumir funções diferenciadas é resquício da formação acadêmica no Brasil, ainda baseada nos conceitos arcaicos de especialização e técnica. A opinião é do consultor de Marketing e Recursos Humanos e professor universitário Everton Léo Soares. Sócio da Dimensão Empresarial, empresa de consultoria, treinamento, seleção e outplacement em cargos estratégicos, Everton convive diariamente com esta carência. “Apesar da situação de desemprego do País, em muitas situações não conseguimos preencher a vaga do cliente por não encontrar pessoas com o perfil, entre dezenas de currículos.” A realidade do mercado de trabalho mudou nos últimos anos e muitos profissionais não se deram conta disso, analisa Soares. “Executivos ou gerentes que trabalharam por vários anos na mesma empresa, exercendo a mesma função, e de repente caíram no mercado, se tornaram obsoletos, pela limitação dos conhecimentos”, define. Mas quando procuram novo trabalho, estes executivos querem oferecer a mesma mão-de-obra e manter as mordomias do emprego anterior, como salários e benefícios. O que encontram são empresas cada vez mais críticas, que buscam soluções em profissionais adequados. “Na economia competitiva, não há mais espaço para empregos.” A headhunter da Dimensão, Berenice Buerger, ressalta que a transformação do mercado de trabalho não ocorreu apenas nas funções estratégicas. A exigência de multifuncionalidade se aplica também a atividades de níveis médio e básico. “A mão-de-obra executora foi a primeira que caiu com a globalização, substituída pela máquina ou pela terceirização.” Os profissionais que optaram ao emprego à formação hoje estão em idade crítica, com experiência limitada, soltos num mercado de trabalho extremamente competitivo.

As 11 profissões em baixa

  • Secretária
  • Recepcionista
  • Telefonista
  • Chefe de departamento de pessoal
  • Auxiliar administrativo
  • Auxiliar de escritório
  • Datilógrafo
  • Auxiliar financeiro
  • Auxiliar de suprimentos
  • Servente
  • Cursos de licenciatura
Anúncios

Comentários»

1. Word « Profissões - outubro 10, 2010

[…] “Profissões em baixa” pode ser encontrado nesse post: https://profissoes71d.wordpress.com/2010/09/24/profissoes-em-baixa/ […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: